sexta-feira, 11 de dezembro de 2009

Adeus às memórias traumáticas??

Cientistas dizem ser capazes de neutralizar memórias traumáticas

Da BBC Brasil

"Cientistas americanos dizem ter conseguido neutralizar memórias associadas a sentimentos de medo. Segundo os especialistas, quando uma experiência traumática é relembrada, inicia-se um período de seis horas dentro do qual essa memória pode ser transformada, de negativa para positiva.

Em artigo publicado na revista científica Nature, a equipe da New York University, em Nova York, chama esse intervalo de tempo de "janela de reconsolidação", e ressalta que a técnica só funciona se for aplicada dentro desse intervalo.

Os especialistas esperam que seu trabalho ajude pessoas que sofrem de condições como o transtorno de estresse pós-traumático.

Abordagem 'natural'

Como parte do experimento, voluntários foram conectados a eletrodos e receberam choques enquanto eram expostos a imagens de quadrados de cores diferentes.

O objetivo era fazer com que os participantes sentissem medo da imagem, o que de fato ocorreu.

Um dia mais tarde, os pesquisadores trabalharam para neutralizar o sentimento de medo. O tratamento consistiu em expor os voluntários à mesma imagem, desta vez, sem que recebessem os choques.

Eles constataram que a técnica funciona, mas apenas se o participante é encorajado a recordar a experiência amedrontadora dentro de um perído de até seis horas até o início do tratamento.

Os pesquisadores verificaram também que o tratamento bloqueou o sentimento de medo apenas em relação ao quadrado com a cor específica a que a lembrança estava associada, o que indica que o processo de neutralização da memória seja bastante específico.

Tempo

"Talvez o tempo tenha um papel mais importante no controle do medo do que pensávamos", disse a chefe da equipe, Elizabeth Phelps, da New York University.

"Nossa memória reflete o último resgate que fizemos dela, ao invés de um relato exato do evento original", disse Phelps.

Segundo Phelps, os resultados indicam que "uma abordagem natural, não farmacológica, é mais efetiva para administrar memórias emocionais".

Uma especialista em transtorno de estresse pós-traumático do Institute of Psychiatry, em Londres, disse que falar sobre a lembrança traumática pode ajudar. "Este é um elemento comum em terapias", disse.

"As pessoas precisam se dar conta de que é a memória que é amedrontadora e não a realidade.""

Fonte: http://noticias.uol.com.br/ultnot/cienciaesaude/ultnot/bbc/2009/12/10/cientistas-dizem-ser-capazes-de-neutralizar-memorias-traumaticas.jhtm
Acessado em 11/12/2009 às 20h30.


Quem sabe o meu Bullying e a minha Síndrome do Pânico podem ser abolidos de minha memória, ou ao menos "neutralizados"... Seria uma boa! A Ciência está aí para agir com o seu papel: ajudar nós, meros seres humanos, em nossas adversidades. Deus criou os homens para que estes criassem a Ciência.

Não pretendo ser como uma de minhas professoras, esta que é uma "ambulante de todas as Psicopatologias", segundo ela mesma...


2 comentários:

.: Évelyn Smith .: disse...

"O tempo passa e nem tudo fica
A obra inteira de uma vida
O que se move e
O que nunca vai se mover... êê,êê
Se mover... êê,êê"
Nenhum de Nós, Sobre O Tempo

É isso...

=)

.: Évelyn Smith .: disse...

Correndo atrás das borboletas...
Mário Quintana

"Com o tempo, você vai percebendo que para ser feliz
com uma outra pessoa,
você precisa, em primeiro lugar, não precisar dela.
Percebe também que aquela pessoa que você ama
(ou acha que te ama) e que não
quer nada com você, definitivamente, não é
a pessoa da sua vida.
Você aprende a gostar de você, a cuidar de você e,
principalmente, a gostar de quem
também gosta de você.
O segredo é não correr atrás das borboletas...
É cuidar do jardim para que elas venham até você.
No final das contas, você vai achar não quem você
estava procurando, mas
quem estava procurando por você!"

=)