quarta-feira, 7 de janeiro de 2009

Nas certezas e incertezas desta tão vasta Vida...

Fotos: O grande e inegualável Michel Melamed. Ele é apresentador, músico e ator. Sua mais atual aparição foi no lixo da microsérie da Rede de Pesca de Estúpidos Insensatos Globo "Capitu". Bem, o que ajudou foi a atuação do Michel como o Bentinho adulto, o resto foi um lixo completo. Repetirei o que escrevi sobre ele na postagem anterior, na descrição da música da banda Beirut:

O Michel Melamed é demais, excepcional, o sujeito manda muito bem, fera, inteligência sem fim e outras coisas também. Assistam o programa Re[Corte] Cultural com o grande Michel como apresentador no Canal Cultural (TV Brasil), de segunda a sexta das 20h30 às 21h, aqui em Brasília é o 2.


É, outras coisas também... É melhor deixar isso incutido, rsrs... Além disso, de tudo isso, admiro a naturalidade do cabelo do Michel. Isso aí, temos que ter orgulho dos nossos cachos, como Deus nos fez, temos que aceitar. Na real, é lindo uns cachinhos ao vento... Nem ligo pros que os outros falam, gosto do meu cabelo deste jeito.

Nada a ver as fotos do Michel Melamed com o que eu tenho vivido por estes tempos, é mais para descontrair o "belíssimo" ambiente de meu blog. E tirar um pouco do ar EMO que está intragado por aqui. Sim, já tomei posse, obrigada por aqueles que me disseram que eu estou EMO de uns tempos prá cá. Se exprimir tudo o que se sente é ser EMO, sou com orgulho participante de tal modinha. Tenho minha mente limpa neste aspecto, sei que eu não sou isso... Exprimo tudo mesmo o que eu sinto, ainda mais em minhas composições e assim também neste blog. Ok, não estou com raiva de ninguém, foi até ilário, ri um bucado, mas é isso.

Vou buscando as minhas certezas, como a minha faculdade, daqui há 4 almejadas semanas, nem acredito, e assim como a minha caminha na Comunidade Shalom, por mais sozinha que eu esteja, Deus e Nossa Senhora estão comigo. Busco também as minhas incertezas... É melhor deixar isso incutido também. Já neste aspecto eu não posso exprimir nada, pois espero a ação Divina em Minha Vida.

Estou com Deus e nada mais me importa e me preocupa.

Primeira postagem de 2009... Acho que vou demorar a postar algo por aqui novamente, estou sem tempo e daqui a pouco começam as aulas. Mas, vamos lá então, come up Balthazar... Nada ver, meu Deus. A cada dia que passa eu viajo mais e mais.

Por fim, até breve.

Não colocarei mais um balanço entre minhas composições atuais e antigas. Quem ler verá que tudo o que escrevi é realmente o que estou vivendo, seja no passado ou no presente. Logo após, continuarei colocando algum escrito que admiro; poemas, textos, trechos, frases, músicas etc.


=>
Para as surpresas da Vida...

Passos Ofuscantes
,
SMITH (Eu), 21/11/2007.

Passos inrreverentes trilham pelas estradas de dores,
Eles são contínuos e nunca deslizam.
Têm brío, mesmo com todos os motivos prós a desistência.
Mas tome cuidado, eles são frágeis...
Ao chorar, eles já não significam nada.

Passos obscuros trilham pelas estradas de dores,
Eles são descontínuos e sempre deslizam.
São levados a desistência por causa das pernas ambulantes desumanas que os cercam.
Mas tome cuidado, eles podem ser transformados a qualquer tempo...
Ao chorar, eles já ganham forças suficientes para derrotar uma perna ambulante de "Q.I. elevado".

A fragilidade não se especifica com gestos,
É apenas uma questão de interior latente,
De mente sensata
E de relevância aos fatos.

Mas, por pertinência, preste atenção naqueles que menos se manifestam perante todas as pernas,
Naqueles que se fixam à parede do fundo,
Naqueles que são "invisíveis".


=> Mais uns trocadilhos que eu inventei. Descifrem a última estrofe...

Auto-Me
,
SMITH (Eu), 17/04/2007.

Preparado para qualquer obstáculo,
Preparado para qualquer angústia,
Preparado para qualquer reprovação.
É o nosso Ciclo Vital e nada mais além disso.

Era para ser desta forma,
Mas não estamos preparado para
Respostas, Fatos, Decisões
Falsas, Negativos, Opostas.

Era para estar sempre preparado
A todos os obstáculos, angústias e reprovações.
Era para termos um Ciclo Vital Amadurecido,
Mas não funciona desta maneira.

Acostumados as humilhações constantes,
Acostumados as generalizações,
Acostumados as perdições.

E sem saber o quanto isto é prejudicial.
Com auto, auto e mais auto.

Auto-Humilhação,
Auto-Generalização,
Auto-Perdição.

Somos nós mesmos quem buscamos todas as
Conternações Mundanas.
Com auto, auto e mais auto.

Auto-Humilhação,
Auto Humilhante, pois
Auto-Humilho-
Auto-Me.


=> Palavrões a parte, estava num num momento de raiva, vivo exatamente o que escrevi abaixo. É, um pouco de Física também, acho que a única coisa que sei desta matéria que não serve de nada, só para a UnB acabar com a Vida de todos aqueles que estudaram ou estudam para o vestibular. Graças a Deus, nunca mais vou ter que ver isso na Minha Vida, digo, estudar como um louca para a UnB e estudar Física.

Reflexos, Revelações e Interferências (nesta ordem),
SMITH (Eu), 09/11/2007.

O reflexo veio distoante,
Através de sons veio o reflexo.
Percebi um grito contido de uma interrogação ("!").

Isto é Guerra Desmentida,
Desmentida Guerra.

A revelação veio confusa,
Através de percepções veio a revelação.
Recebi um empurrão contido de uma exclamação ("?").

Isto é um "Foda-se!", "Está tudo como se procede...",
"Está tudo como se procede...", "Foda-se!".

Tempestivo por exatidão,
Obscuro por conseqüência,
Consternado por obrigação,
Feliz por sortes quaisquer...

Desmentindo todos os atos procedentes,
Mas está tudo dentro dos processos...
Guerra entre pensamentos conturbados.
(Foda-se novamente)

Dentro de um espaço azul,
Dentro de um espaço vermelho...
Não, espaço vermelho!
Pois o raio por lá é maior.
(Interferência da cor)


=> Na época que eu não via a hora que sair da "bendita" Instituição Burguesa, Colégio Militar para os leigos. Me sinto como neste época, mas almejando algo totalmente diferente.

Consternados,
SMITH (Eu), 01/08/2006.

Retornar as atividades normais
É como enfiar um punhal em meu peito.
Poderia estar no meu aconchego
Fazendo algo últil a minha distração.

Retornar ao meio estúpido
É como mergulhar num rio congelado.
Poderia estar com os meu memoráveis
Aprendendo algo mais para meu Ciclo Vital.

Retornar aos desafios,
Retornar aos holocaustos,
Retornar aos consternados.

É como encarar o mau de perto,
É como entrar em coma,
É como jogar-se do 9º andar. *

Poderia estar melhor,
Poderia estar ursufruindo da liberdade,
Poderia estar usando o sorriso
E fazendo de tudo isso Minha Vida Real.

* = Em memória a minha tia que se jogou do 9º andar de um prédio comercial em Belo Horizonte, no ano de 1999. Descance em paz, acima de tudo na paz de Deus, no Paraíso Celeste. Rezem pela alma dela, para que ela já tenha saído do vale dos suicídas e esteja na plena presença de Deus.


=> Nesta última, exprimo as incertezas que vivia naquela época, não são as mesmas de hoje, mas me deparo sempre com as contradições em Minha Vida.

Incertezas,
SMITH (Eu), 14/02/2006.

Desvio minha reta,
Desvio meus passos,
Desvio do que me rodeia.

Mudo tudo o meu ver,
Mas depois repenso
E volto a estaca zero.

Queria minha biografia,
Queria me biografar,
Mas não tenho como pensar.

Já não sei quem sou, há tempos,
Já não sei quem é quem por aqui.

Queria minha canção,
Queria cantar minha canção,
Mas não sei qual seria a exata.

As mudanças cercam-me, a todo instante.
O que será que ele faz ao meu lado?
Um pequeno inofensivo...
É assim que o determino.

Queria falar com alguém,
Queria sorrir com alguém...
Mas parece que o alguém não existe.

São pensamentos tortos
Que guiam a Minha Vida Torta.

Ora desvio,
Ora não.
Agora desvio o que quero
E não quero tirar meus imaginários de minha mente.

Queria me entender,
Queria me expressar,
Queria ter razão para estar assim...
Mas, na incerteza, tenho algo incutido.



Eis algumas frases que têm a ver com estes tempos:

"Temo somente uma coisa: não ser digno do meu tormento."
Dostoievsky

"(...) Se é que a Vida tem sentido, também o sofrimento necessário o terá."
Viktor Frankl



Para encerrar, uma música "EMO"...


Você Pode Ir Na Janela - Gram


Se não vai

Não desvie a minha estrela

Não desloque a linha reta

Você só me fez mudar

Mas depois mudou de mim

Você quer me biografar

Mas não quer saber do fim

Mas se vai

Você pode ir na janela

Pra se amorenar no sol

Que não quer anoitecer

E ao chegar no meu jardim

Mostro as flores que falei

Vai sem duvidar,

Mas se ainda faz sentido, vem

Até se for bem no final

Será mais lindo

Como a canção que um dia fiz

Pra te brindar

Você pode ir na janela

Pra se amorenar no sol

Que não quer anoitecer

E ao chegar no meu jardim

Mostro as flores que falei

Você só me fez mudar
Mas depois mudou de mim




E assim, vou tentando ser feliz mesmo nas incertezas da Vida... Sou fruto da subversão, mas persisto em viver neste mundo pois creio em um amanhã melhor.








...ENFIM, É ISSO...

Um comentário:

César, o gusmão surfistinha disse...

Buenas!! aproveitei pra escrever nessa post tmb... incertezas todos nos vivemos, ainda mais agente... agora toh com essa incerteza de vortar pra igreja... tenho medo de me dar de cara com aquelas gentinhas malas de igreja, por isso q eu parei de ir qnd era moleque com uns 15 anos... compos exceps... sem coments, tu escreve mto beiimm, pacass!! essa compo sobre fisica... mto boa... tu tava com raiva msm... hehe... da fisica ou de do carinha q te deu o empurrao?? hehe... li todas, gostei da Incertezas tmb... e as melodys? tenho q te passar da compo Bullying, espero q tu goste, fiz um metals tipo Mastermind do Mega... tu gostava de Mega neh? tu me disse q parou de ouvir metal do mundo... huahua!! brincadeirinha... mas tu vai gostar... vou colocar na compo da fisica (ou do carinha, hehe) e Incertezas tmb... eita ferro veio, escrevi pacass, toh inspirado hj... aki ñ tem msn, aeh fica complicado neh... linda foto, tu eh linda smp neh... vou indo msm agora... bju de leiti cond pra tu e inteh, nobre e nobre e nobre e... menina!! mais nobre ainda, te admiro pacass!! saudades!! cuida-te e força smp, como tu diz!!