domingo, 28 de dezembro de 2008

E assim vou levando a Vida: Rumo à Felicidade!

Fotos: Zach Condon, vocalista da banda americana Beirut. Além do vocal, ele toca guitarra, trompete e ukelele. É, ele também é um excelente músico, também...

As fotos acima não têm nada a ver com o que tenho passado ultimamente. Foi mais uma forma de discontração para mudar a sintonia do meu blog. Vou levando a Minha Vida de acordo com os fatos que encaro em Meu Cotidiano, mas tenho em mente a busca pela Felicidade, daqueles que me cercam e assim como a Minha.

Como o Natal é celebrado até o dia 6 de Janeiro e eu não tive tempo nem ânimo para desejar o mesmo antes, digo, do mais profundo do meu eu, um Feliz Natal a todos. Que a Esperança trazida pelo Menino Jesus esteja encrostada nos corações de cada um.

Mais um ano termina e, sem concordância, ele nasce outra vez. Não, temos os nossos anos como correntes que perpetuam conosco até o último dia de nossa existência. Nossos dias, assim como os anos, não mudam, mas basta apenas encararmos o que nos cercam, enfim, encararmos a nossa Vida de uma outra maneira que tudo muda. Mas os dias, os anos, não, isso nunca muda. São 30 ou 31 dias divididos em 12 meses desde quando eu me entendo por gente... Não irei desejar Feliz Ano Novo pois desejarei Feliz Sempre para todos, por mais difícil que seja, a Felicidade está ao nosso redor e ainda mais quando se tem Deus em primeiro plano, Ele está sempre a nos acolher e jorrando a mesma para nós. Mas, ás vezes, não percebemos.


Assim, como de mais óbvio costume (tenho que mudar essa frase, já está ficando clichê demais, estou sem idéias), uma ou algumas de minhas composições recentes, uma ou algumas de minhas composições antigas e, logo após, um ou mais escritos que admiro.


Eis um trecho que escrevi neste ano, inspirado em um outro trecho:

"(...) Havia nesse olhar que o evitava algo de bem mais violento que o vazio, alguma coisa que não era simples orgulho ou aversão, mas um quase pânico, algo como uma esperança insensata, como um pedido de socorro, como um sinal de angústia. (...) e que serão perturbados, de tempos a tempos, imprevisíveis e inelutáveis, trágicos ou benignos, efêmeros ou definitivos, pelas súbitas quebras de um cotidiano sem história. (...)" ** Assim, a Vida torna-se um mero relaxamento da posição angular, fazendo com que a ponta da extremidade penetre na carne, provocando uma dor que se torna logo insuportável. Como encarar as virtudes desaproveitadas? Aliás, como descobrí-las e não aproveitá-las? É uma questão de Fé, apenas.
** = "A Vida: Modo de Usar", de George Perecs.


Um pouco do que eu entendo de Psicanálise logo abaixo. Só não sei se está correto, mas penso assim. Essa composição também serve para o que tenho vivido por estes tempos...

PENSAMENTOS PRÉ-PSICANALÍTICOS -
SMITH (Eu), 11/06/2008.

Psicoses, psicoses, psicoses...
Tantas psicoses meu ser arrasta.
Arrasto-me nesta nesta Vida sensitiva.
Adversas, adversas, adversas...
Tantas pessoas assim meu ser se esbarra.
Esbarro-me neste núcleo adverso.
Narcismo, narcismo, narcismo...
Por que tanto narcismo, meu Deus?
Nada disso irá para terra que te corroerá...
(Argumentação)

Sonhos utópicos ou sonhos reais?
Apenas quero viver a realidade.
Que esta seja repleta de realizações, um dia utópicos.
(Arrependimento)

Ainda sinto-me só,
Ainda sinto-me diferente,
Ainda sinto-me no poço da consternação.
(Sentimentos)

Ás vezes pode ser recompensador viver assim, neste tempos.
Sou aquela espécie de observador, dos contos machadianos.
Isso é excepcional para minha carreira futura...
(Percepção)

Senta-te no divã e conte-me tudo!
Não interromperei e nem intrometerei em nada que me disser!
Hoje você me despreza,
Amanhã serei seu heroí.
(Análise)

Penso no lado inconsciente,
Penso no âmbito interno,
Penso na "área inexistente"
Onde as psicoses, adversidades e narcismos esparramam-se.
(Reflexão)

Pscicanaliticamente pensando...
Aliás, falando...
Com o meu eu ou amigo imaginário...
(Fim de toda a argumentação-analítica)


A outra composição abaixo foi feita a partir de uma de minha inúmeras análises de meu cotiano... Também serve para estes tempos que tenho vivido.

AVERSÃO TARDIA - SMITH (Eu), 21/04/2008.

Dentro do tempo previsto,
Dentro dos incontáveis parâmetros,
Dentro dos missíveis e imissíveis.

Assim correspondemos às autoridades,
Assim entramos na corrente,
Assim vivemos utopicamente.

Somente um bem-comum, eu lamente, meu caro!

Tem que se acostumar com aquilo que é vivido:
Só, só, só, somente.

Cale-se e assim vive,
Levante-se e assim vive,
Mude-se e assim vive.

Agora seja autoritário consigo mesmo,
Agora desrespeite tudo aquilo inviável,
Agora siga somente o que a sua fé move.
E, por pertinência, nasça novamente!

Só, só, só, somente...
Somente, somente, somente, só...

Degradativamente incapacitando,
Degradativamente decaindo,
Degradativamente decompondo.


A outra composição abaixo foi feita na época que eu era revoltada com tudo em todos. E eu tinha apenas 14 anos, faz tanto tempo... Mas algumas coisas escritas por mim nesta época fazem sentido com o meu agora.

VÍCIOS - SMITH (Eu), 07/08/2003.

Não tem jeito de controlar
Quando vira uma fissura, dependência.
Não tem como voltar atrás
Quando vira uma doença que só o tempo pode curar...

Esse pesadelo que tocou, tocou em nós.
Meros humanos que só com o fracasso podem mudar.

Ainda é pior quando ninguém se importa
Pro o que você fala, exclama, declama...
Céus e terras: grandes amigos.

Esse veneno bateu em nós
E não sai tão fácil assim.
Difícil controlar esse sentimento...
Doí, machuca, martela.

E somente otários sofrem assim... Como eu...
Não tem como controlar... Parece epidemia...
Você quer esquecer, mas não consegue
E faz de novo... Vícios e mais vícios...

Não tem como controlar...
Alguma ajuda... Ajuda... Necessito...

Idéias sem nexo...
Pensando besteiras por aí...
Até um fim exato.



Uma música da banda Beirut logo abaixo. Esta fez parte da trilha sonora da microsérie Capitu da Rede de Pesca de Estúpidos Insensatos Globo. A propósito, ficou um lixo esta microsérie, tirando a excelente interpretação do Michel Melamed como o Bentinho adulto, o resto foi um lixo completo. O Michel Melamed é demais, excepcional, o sujeito manda muito bem, fera, inteligência sem fim e outras coisas também. Assistam o programa Re[Corte] Cultural com o grande Michel como apresentador no Canal Cultural (TV Brasil), de segunda a sexta das 20h30 às 21h, aqui em Brasília é o 2.

ELEPHANT GUN - BEIRUT

Caçador de Elefante (tradução)

Se eu fosse jovem, eu fugiria desta cidade
Enterraria meus sonhos no subsolo
Como eu, nós bebemos para morrer, nós bebemos essa noite

Longe de casa, caçador de elefante
Vamos derrubá-los um a um
Nós os deitaremos, eles não foram encontrados, não estão por aqui

Que comecem as estações - elas rolam como devem
Que comecem as estações - derrube o grande rei (2x)

E rasgam o silêncio do nosso acampamento à noite
E rasgam a noite

E rasgam o silêncio do nosso acampamento à noite
E rasgam o silêncio, tudo que é deixado é o que eu escondo
  

A outra música abaixo tem a ver com as minhas incertezas... Mas sei
que
o caminho é somente
um
, Deus em Sua Perfeição me ajudou a perceber que não há nada a
fazer a não ser esperar.


QUANDO O SOL BATER NA JANELA DO TEU QUARTO -
LEGIÃO URBANA

Quando o sol bater
Na janela do teu quarto
Lembra e vê
Que o caminho é um só.

Por que esperar se podemos começar tudo de novo
Agora mesmo
A humanidade é desumana
Mas ainda temos chance
O sol nasce pra todos
Só não sabe quem não quer.

Quando o sol bater
Na janela do teu quarto
Lembra e vê
Que o caminho é um só.

Até bem pouco tempo atrás
Poderíamos mudar o mundo
Quem roubou nossa coragem?
Tudo é dor
E toda dor vem do desejo
De não sentirmos dor.

Quando o sol bater
Na janela do teu quarto
Lembra e vê
Que o caminho é um só.


Para terminar:
"(...) A única derrota da Vida é a fuga diante das dificuldades. (...)"
Pe. Tiago Alberione



Em persistência, piso por cima daquilo que me corroí...


E vou tentando ser feliz...






OBS.: Assim como o meu irmão disse, de fato, tirar fotos dos pés calçados com o tênis ALL STAR se torna algo relacionado aos EMOS... Mas, como escrevi na antepenúltima postagem, fazer o quê, tudo hoje em dia gira em torno dessa modinha de jovens sem criatividade. A propósito, qual será a próxima modinha a ser lançada em 2009?? Quero ver...









É ISSO...

Um comentário:

César, o gusmão de iemanjá disse...

Buenas, buenas!! pra tu ver o qnt eu tenho consideraçao por ti... toh em Ctba mas naum me esqueci de tu... hehe... putis grilo verde oliva feito um duende (viajei pacas agora) tu escreve beimm pra caramba, pacass viu... eu smp me encontro nas tuas palavras... mto massa, eu me sinto mto bem qnd leio as tuas coisas... pensamos mto igual msm... pena q eu sou maluco ainda... hehe... brincadeira... linda foto hein... tu eh linda smp... vou descer pro litoral de Santa daqui a pouco e vou lembrar de tu qnd ver o mar, pode deixar... eh isso aeh FELIZ SMP!! ano novo eh agente q faz msm e ñ os proprios dias... pow... toh com saudade de tu... mas eh isso aeh msm... depois qnd eu vortar agente se ve... um grande bju de leiti cond pra tu e inteh, nobre e nobre menina!! mtoo nobre!! cuida-te e força smp, como tu diz!!