domingo, 16 de janeiro de 2011

Desastres e os seus tipos

"Naquele tempo, vendo Jesus as multidões, subiu ao monte e sentou-se. Os discípulos aproximaram-se, e Jesus começou a ensiná-los: 'Bem-aventurados os pobres em espírito, porque deles é o Reino dos Céus. Bem-aventurados os aflitos, porque serão consolados. Bem-aventurados os mansos, porque possuirão a terra. Bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça, porque serão saciados. Bem-aventurados os misericordiosos, porque alcançarão misericórdia. Bem-aventurados os puros de coração, porque verão a Deus. Bem-aventurados os que promovem a paz, porque serão chamados filhos de Deus. Bem-aventurados os que são perseguidos por causa da justiça, porque deles é o Reino dos Céus. Bem-aventurados sois vós, quando vos injuriarem e perseguirem, e, mentindo, disserem todo tipo de mal contra vós, por causa de mim. Alegrai-vos e exultai, porque será grande a vossa recompensa nos céus. Do mesmo modo perseguiram os profetas que vieram antes de vós' ".
(Mateus 5, 1-12)

Diante os desastres que temos acompanhado insistentemente e incessantemente nos meios midiáticos, irei basear o meu texto de hoje. Não somente os desastres naturais, mas os desastres que nos rodeiam em todos os dias de nossas Vidas.

#-#-# (In) Blurry Oblivion #-#-#

O que seria toda essa "sombra da maldade" em que vivemos durante estes tempos? E o que seria a falta de discernimento e de responsabilidade do homem? A última pergunta se responde primeiro com continuidade da resposta da primeira pergunta: há tempos que vemos desastres naturais na época de chuvas em nosso país, portanto, teriam que ser tomadas precauções com antecedência para se evitar que todo este sofrimento e consternação que temos acompanhado aconteça. Aproveito para dizer que temos que procurar um posto de arrecadação e ajudar, pois é o que podemos fazer para remediar a falta de responsabilidade do governo brasileiro. Sei que aqui em Brasília, na 715 Norte (Cruz Vermelha), estão recebendo doações de roupas e mantimentos.

Pois sim, o que quero explanar, de fato, é que somente quando vemos o extremo é que tomamos alguma atitude - por mais simplória e miserável que seja, enfim. Mas, como podemos perceber no texto bíblico que citei logo acima, os pobres em espírito também são merecedores. Seria algo meio contraditório... Como alguém sem crença poderia ser merecedor de alguma coisa, ainda mais do Reino dos Céus, como disse Jesus? O texto ainda não termina por aí... Por isso que admiro muito a Bíblia, pois se você não ler com persitência cada linha, não se absorverá e nem se entenderá uma só palavra.

O conjunto do texto que faz do homem um ser completo. Assim: pobres em espírito-aflitos-mansos-fome e sede de justiça-misericordiosos-puros de coração-promovem a paz-perseguidos por causa da justiça. Esse é o conjuto e cada característica vai completando aquilo que teríamos (alguns, bem poucos, têm) que lutar para ser algo pertecente de nosso ser.

Acredito que todos têm tais características. Mas, como eu já havia dito, quando vemos o extremo é que um pouco delas são afloradas. Talvez até a parte dos "aflitos". Quando um ser humano pertence todas essas características ou são apedrejados, ou mortos, ou taxados como loucos, ou são esquecidos, ou são vistos como "inexistentes", ou como "conto de fadas" etc.

Isso sim é um desastre para mim: o desastre cotidiano. A falta de contato em querer o bem do próximo é assustadora, pois não somos acostumados a ajudar as pessoas todos os dias. Dentro de minhas concepções, coloco isso como algo simples de ser visto e julgado. Desde os tempos antigos, digo, desde as épocas em que o homem vivia em cavernas, ele foi obrigado a viver em sociedade, logo, a viver em disputa com o outro. E quem é este outro? São os mais fortes. E é assim em que vivemos hoje em dia, de uma forma ainda mais egoísta, somente convivemos, disputamos, queremos "ajudar" o nosso concorrente. Não quero dizer que queremos o mau das pessoas que nos cercam, não! Mas entendam esta disputa algo como uma mera conviência trivial. Por exemplo, se temos uma informação interessante, iremos compartilhá-la com um morador de rua ou com o nosso melhor amigo? Não precisa de resposta...

É por isso que as pessoas que ultrapassam esta barreira não são bem aceitas em nossas sociedade. Como já citei acima, são vistos como loucos e outras coisas mais. Podemos perceber isso como os grande promotores da justiça e igualdade social. Ou na história religiosa, Jesus Cristo.

Por fim, "do mesmo modo perseguiram os profetas que vieram antes de vós", ou seja, vivemos em esquecimento embaçado. Este é o ciclo vicioso em que vivemos, somos perseguidos pela nossa sociedade e fazemos disso uma disputa, causando desastres a todo tempo: esquecer no sentido de cometer o vício de ser perseguido pela disputa e embaçar no sentido de legalizar o nosso abandono pelo outro.

E não se sinta culpado se você não puder doar muitos utensílios para os desabrigados do Rio de Janeiro. Antes, se sinta culpado de praticar este ciclo vicioso todos os dias de sua Vida: Esquecer-Embaçar o outro - necessitado - que está ao nosso lado.

(In) Blurry Oblivion, até a próxima.


* Sem mais por hoje.



7 comentários:

Évelyn Smith disse...

Pour Daniel: Merci de votre visite. Venez à nouveau!

Renato Hemesath disse...

Oi caríssima!

Ah você havia feito comentários sobre este texto... e discursar sobre fatos realísticos que estão li, diante 'da cara' de qualquer um, é sempre desafiante. Há pessoas que não querem ouvir, há outras que possuem uma automatização tamanha em ter pena de todos... imagino que teus professores também comentem, em uma situação ou outra, sobre o alívio do sentimento de culpa ao entregarmos uma moeda ou nota.

Enfim, tudo isto para dizer que tua argumentação está ótima! embora quem seja eu para analisar e dar notas, hahaha.
Algo do tipo...

( )Eai, bom? ( )"marromenos" (x)I like it (x)amazing

Divagações na madrugada... hehehe
Inclusive, só hoje atualizei o Cine Freud. Eu preciso de alguns intervalos, em certos momentos. Sabe, penso que nossas vidas e aquilo que e uma extensão dela, nossos trabalhos e identificações, precisam ser constantemente replanejados.

Bom, vltando a teu texto. Também concordo que é válido e suficientemente preciso que antecipem-se! definitivamente, estragos podem ser evitados, ainda que não seja fácil. Nossa... como não lembrar dos ataques em SC? nossa, não seriam ataques né? rs, ainda estou no embalo de "Os pássaros" te contei né? do livro? bom... aqueles estragos em SC me preocupou na época. Felizmente, meu amigo ficou bem mesmo após aquelas turbulências todas.

E a chuva continuará... nossos laços também!

E sim, Réquiem for a dream é um pesadelo, a meu ver. Nossa, a primeira vez que vi fiquei com uma sensação estranha, de verdade, quando terminou. Assim como hoje que fui ver o filme novo do Javir Barden, chama-se Biutiful.
tu adorará, tenho certeza. Evoca questões sociais que, provavelmente, lhe interessarão muito.

Super beijos,

Uma ótima semana... e nos falaremos, claro (;

Daniel disse...

Belíssimo texto nobre amiga. Seu blog é magnifico e magnânimo. Fico feliz em ver que nas palavras da bíblia você encontre um cobertor para sua alma. Eu espero realmente que esse desastre do rio seja sanado logo para que a vida retorne normalmente aos lares brasileiros. Eu gostaria também de poder fazer algo, na verdade o governo deveria estar pronto para tudo, porque o elegemos. Bom, as palavras de Deus devem confortar-nos diante de tamanha catástrofe e a confiança Nele é sempre benéfica para os que acreditam. Eu acredito.

Dan

Daniel disse...

Seus textos são adoráveis minha querida e sim, se eu venho aqui, é porque eles me agradam , me trazem uma serenidade muito boa também. Eu fico feliz que eu possa acariciar seu coração com minhas palavras, tão humildes. Espero que cada uma delas te agrade, porque todas que aqui no seu blog caminham, são de intensa admiração por mim.

Dan

Renato Hemesath disse...

Oi caríssimaaaaaaa!

Ah eu escrevi errado o nome do ator, no outro comentário. Escrevi Javir, quando na realidade é Javier. Distrações do cotidiano! hehehe, mas tenho certeza que você entendeu de quem se tratava.

Desta vez atualizei antes de você :D
Resolvi postar a última análise que tinha da sequência escrita no ano passado, que durou certinho até o término das férias - sincronicidade não é? - minhas aulas voltam na 2ªf.

Não deixe de atualizar aqui, viu querida!

Até mais logo, tudo de bom!

Beijos

Glauce Thais disse...

Nossa, quanta inspiração, hein, moçinha????

ADOREI!!!!

Beijo!!!!!!

Daniel disse...

Ah carissima, eu sempre virei até aqui pra reler e pra responder suas palavras de carinho. Porque você consegue realmente entender, na maioria das vezes o que se passa dentro de mim. Seu cantinho é magico e cheio de amor. Eu me sinto bem aqui, minha pele se sente bem.

Beijos carinhosos.

Dan