sábado, 10 de julho de 2010

Começo e fim...

"Filosofia é essencial... Porque toda Vida guarda um sentido importante e belo que deve ser descoberto." A. D.

Jesus pensativo, assim como eu. Tenho certeza de que não foi preciso acontecimentos ruins para Ele pensar no que fazer. Ele sempre soube o que fazer.

A cada dia percebo que não nada e nem ninguém. Nada por ser uma mera pessoa de gordura e osso e ninguém quando não estou com Deus. A junção de tais substantivos se dão pelos acontecimentos que nos deixa consternados em nossas Vidas. Nunca imaginei que uma pessoa tão jovem pudesse ir embora desta Vida assim, sem mais e sem menos. Mas, parando para pensar, ela não foi a única... Agora posso raciocionar corretamente, deve ser pelo início de Minha Vida madura, ou melhor, de Minha Vida pré-madura. Quantas Marinas, Luízas, Pâmelas se vão todos os dias? E nada e ninguém percebe. Eu, um ser-nada e um ser-ninguém, percebo.

Minha síndrome do pânico me corroí a cada dia que passa... Antes eu chamaria isso de bullying, mas com a minha pré-maturidade é esta síndrome meu problema. É causa de minha total falta de discernimento em meus caminhos. E, para o meu maior sofrimento, insisto em buscar por pessoas que não dão a mínima para a minha existência. Tenho uma absoluta raiva quando sou obrigada a me deparar com pessoas frias e incapazes de valorizar aqueles que estão ao lado. Mas, como estou lendo num livro de Carl Rogers, não podemos moldar as pessoas e temos que respeitar a "autenticidade" de cada um. Porém, gosto de ser ouvida além de ouvir os outros. Esse ser ouvida é que me faz uma falta tremenda e torna real tal raiva.

Juntando tudo isso, tenho em mente que... É, sou nada. Mas sou alguém, pois clamo a Deus a todos os dias e sei que Ele está ao meu lado. Quantas, repito, Marinas, Luízas, Pâmelas queriam estar vivendo agora... Passando por obstáculos da Vida, estudando, procurando um estágio/emprego, procurando pessoas certas para firmar um círculo de relacionamentos? Eu posso fazer isso, pois ESTOU VIVA! Uma aos 15 anos em 2004, outra aos 17 anos em 2007, agora outra aos 25 anos em 2010 e muitas e muitas outras e outros também partem diariamente para a eternidade.

Valorize aqueles que querem o seu bem e saiba amar o outro como a si mesmo, pois estamos vivos e ainda é tempo de fazer isso. Quem quiser ser feliz siga esta regra da Vida e tenho dito.

Foi isso que percebi com uma morte.



ORAÇÃO DA SERENIDADE


Deus, concedei-me a
SERENIDADE

Para aceitar as coisas
Que não posso modificar,

CORAGEM
Para modificar aquelas que posso e

SABEDORIA
Para perceber a diferença.

A. D.



Deus, ajude a todos nós, jovens, a tomarmos a decisão certa nesta Vida e sempre coloca-nos no lugar certo, perto de pessoas que querem o nosso bem. Principalmente, dê paz e descanso na Vida eterna às almas de todos os jovens que já partiram. Conforta as suas respectivas famílias e dai-nos a paz. Amém.


2 comentários:

zeh disse...

belo texto... fiquei perplexo... vc escreve mto bem msm... nao conheço a moça q faleceu... so sei q é do cruzeiro tbm... tenho é odio desse tipo de gentinha... infelizmente por aqui em bsb encontramos esse povinho q nem ligam pros outros sempre... pensam q o universo conspira em torno de seu umbigo... hehe... temos q amar a todos de fato... é preciso amar as pessoas como se nao houvesse amanha e tenho dito... hehe... ;) bjoks...

Renato Hemesath disse...

Oi Evelyn.
Acho bárbaro afirmar esta certeza sobre a qual você escreveu. Estar vivo é o início de todo processo, é o querer mudar, é o poder-fazer, é a busca pelo algo-a-mais que desejamos.

Ah, eu vi algumas fotos numas postagens anteriores sobre o teu trabalho em hospitais. Achei incrível! aqui em SP há trabalhos parecidos, além dos famosos 'doutores da alegria'.. um grupo da facul fez uma pesquisa e acompanhou um trabalho como este. Há quanto tempo tem feito estas visitas?

E você disse tudo, estas iniciativas nos trazem outro modo de enxergar a teoria e aplicá-la, simultanemanete. :D

Beijos, cuide-se!